O Plano Kalergi, sua origem, objectivos e repercussões na sociedade e cultura europeias.

 

Não pretendendo com este texto criar algum tipo de atrito ou segregação, apenas pretendo alertar para o processo que está em curso, enquanto andarmos entretidos com questões menores este processo vai ganhando raízes, realmente, enquanto todos andarmos divididos e atentos a coisas fúteis sem qualquer importância, os chamados fait divers, o plano da Nova Ordem Mundial vai sendo instaurado, espero ainda acordarmos a tempo, mas só poderemos fazer algo com união, com organização, com nacionalismo verdadeiro e não com o nacionalismo que o sistema promove…
Resultado de imagem para kalergi homem mestiço
Este plano de origem sionista promovido pela elite globalista visa destruir a identidade, cultura e raça dos povos europeus, visa desmontar as nações, visa acabar com os nacionalismos, visa retirar-nos as características, os traços culturais, os nossos símbolos, apagar a nossa história, apagar a nossa matriz cultural e com isto tudo retirar-nos a identidade cultural, fazendo de nós seres sem história, sem tradições, sem sentimentos, em suma o sistema pretende fazer de todos nós servidores de uma elite, até aqui tudo muito bem, mas há um senão, como pretende o sistema implementar este homem novo?
Resultado de imagem para kalergi homem mestiço
Mais uma vez o lado menos humano, ou como foi descrito numa série de filmes a meu ver proféticos, o lado negro da força, o braço de Lúcifer na Terra, promove neste momento um genocídio, promove o confronto na Europa, promove o confronto entre duas civilizações e matrizes ou religiões também elas milenares, bem sabemos que será uma mistura explosiva colocar num mesmo espaço-tempo elementos imisciveis de culturas antagónicas e com atritos desde tempos imemoriais, temos portanto tudo o que necessitamos para uma guerra sem quartel, senão reparem, primeiro eliminaram-se os estados barreira do Norte de África, estados soberanos com verdadeiros líderes, claro que não alinhados com a Nova Ordem Mundial, não alinhados com o plano sionista de mestiçagem dos povos europeus com os povos africanos ou do médio oriente, por isso mesmo foram destituídos ou eliminados, note-se a primavera árabe no Norte de África, uma zona tampão com verdadeiras forças de segurança e fronteiras bem definidas e protegidas, exactamente por isso alguém que bem sabemos tudo fez para derrubar os seus líderes e instaurar o caos subvertendo a ordem, deixando esses territórios à mercê dos movimentos migratórios, hordas de refugiados ou aquilo que lhes quiserem chamar, foi na verdade um abrir de portas para a Europa. Como poderemos constatar os próprios países africanos estão a ficar sem mão de obra, pois os elementos válidos estão todos em debandada, se a isso juntarmos a fome, as doenças e as guerras não será muito difícil adivinhar qual o futuro daquele continente, ou seja teremos um deserto com um subsolo riquíssimo mas sem gente, completamente dominado pelos interesses da grandes multinacionais, ou seja, mais do mesmo, o aspecto humano mais uma vez relegado para segundo ou terceiro plano, situação patrocinada, promovida ou apadrinhada pela farsa que dá pelo nome de ONU, uma organização que mais não é do que um Cavalo de Tróia da cambada sionista, a elite financeira e supremacista mundial, essa é a verdade.Resultado de imagem para invasão muçulmana na europa
Estamos portanto num processo quase irreversível de invasão da Europa, um plano bem arquitectado, um plano que vai ao encontro do desidério dos senhores do mundo, manipulação, domínio, limitação de numero de habitantes no planeta e ao mesmo tempo o deixar de territórios terrestres,  marítimos, subsolos terrestres e submarinos ao alcance de uma pequena elite, a tal elite supremacista que pretende dominar o mundo e que na realidade está neste momento a um passo de o conseguir, o domínio da Europa e depois África serão os primeiros grandes passos para cimentar essa liderança, tudo o resto é mero embuste, até agora tudo lhes corre de feição, excepto em alguns pontos da Europa tais como a Polónia, a Hungria e mais um par de países cujos habitantes sabem bem ao que estariam sujeitos ao alinhar nesta farsa, nesta balcanização da Europa, pois é disso mesmo que se trata.
Resultado de imagem para invasão muçulmana
Infelizmente somos bombardeados pelos media, a típica manipulação das massas, a manipulação e partidarização da opinião pública, dão-nos alimento para discussões e extremar de posições, dão-nos o fermento indutor de controvérsia, indutor de polémicas, muitas vezes onde não existe assunto de todo, olhemos por exemplo a política nos Estados Unidos, uma farsa total na qual o presidente funciona como marioneta do sistema, neste momento temos o boneco ideal, controverso qb, polémico qb, a figura perfeita para entreter esta assistência ignorante e apática, ou pensavam que um presidente nos EUA tem algum poder, mera farsa, apenas faz o papel que lhe compete, ou seja, servir os seus donos, os senhores do Federal Reserve e Wall Street, essa é a verdade que nos pretendem ocultar.
Resultado de imagem para os donos do mundo
Conclusão, teremos a breve trecho a Europa numa guerra civil, uma Europa sem forças de segurança, uma população completamente desprotegida e entregue a si própria, uma população que ao mais pequeno abalo se verá privada de alimentos, cuidados de saúde, bens de primeira necessidade e outros, uma população à mercê de gente sem princípios, sem um pingo de humanidade, à mercê de gente primária a quem foi oferecido um oásis mas que na realidade terão em breve que passar também pelas privações dos povos europeus, certo e sabido que o resultado será o verdadeiro caos, morte, destruição, um verdadeiro retorno no tempo, ou seja uma humanidade em queda livre, sem direitos, liberdades e garantias, uma população sem um rumo, sem liderança, um rebanho sem pastor no meio dos lobos, será este o nosso futuro se nada fizermos no imediato. Perguntam-me o que fazer, eu respondo, é preciso união, é preciso falarmos a uma só voz, é preciso destituir os nosso governantes(traidores), é preciso criar condições de sustentabilidade, criar auto-suficiência, é preciso criar protecção(organizações civis, milícias), é preciso um verdadeiro olhar crítico sobre o mundo que nos rodeia, é por de lado os facilitismos e a preguiça física e mental, e preciso agir, é tempo, o tempo é agora, não há mais tempo a perder, há que traçar um novo rumo, salvar a humanidade, no nosso caso salvar Portugal e a nação portuguesa.
Alexandre Sarmento

 

Artigos recentes

Comentários recentes

Arquivo

Categorias

Meta

Alexandre Sarmento Written by:

One Comment

  1. Eduardo
    Junho 28, 2018
    Reply

    A Europa, se tornará como o Brasil, A Europa se abrasileirá “Este plano de origem sionista promovido pela elite globalista visa a identidade, cultura e raça dos povos europeus, visa desmontar as nações, visa acabar com os nacionalismos, visa retirar-nos as características, os traços culturais, os nossos símbolos, apagar a nossa história, apagar a nossa matriz cultural e com isto tudo retirar-nos a identidade cultural, fazendo de nós seres sem história, sem tradições, sem sentimentos, em suma o sistema pretende fazer de todos nós servidores de uma elite”

    A Europa, se tornará como o Brasil, A Europa se abrasileirá

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *