Temos afinal uma sociedade anti-social!!!

Sinto-me cada vez mais um outsider nesta sociedade em que todos os valores éticos e morais foram completamente invertidos, uma sociedade invertida e de invertidos, uma sociedade absolutamente materialista e desumana, castradora e impostora, a sociedade do ter, em vez da sociedade do ser, pessoas foram criadas para serem amadas, coisas foram criadas para serem usadas.
O motivo do mundo estar neste caos é porque as pessoas estão sendo usadas e as coisas estão sendo amadas, vivemos hoje uma sociedade do espectáculo, a sociedade do individualismo, não a sociedade do individuo, estamos a desumanizar-nos, estamos a isolar-nos, estamos a fazer o jogo do sistema, estamos a cair na matrix…
Por muitos apelos que façam à tolerância, à boa convivência entre etnias, entre as mais diversas culturas ou religiões, será impossível de um modo espontâneo ou natural inverter tendencias ou atitudes que nos são intrínsecas há séculos ou mesmo milénios, temos uma memória, não só genética mas também cultural, conflitos do passado, vitórias, derrotas, traições, tudo isso nos modelou, tudo isso faz parte da massa da qual hoje somos feitos!!!
Na minha modesta opinião não poderemos nunca misturar o imiscível, nunca poderemos fazer uma sociedade uma sociedade mestiça sem que as características de cada qual ou de cada grupo se desvaneçam, sem que se perdam a identidade cultural e as características que nos tornaram naquilo que hoje somos, por alma de quem haveremos de ser todos iguais, seremos nós meras cabeças de gado para termos que obedecer a standards ou estalões, sou determinante contra, absolutamente contra!!!
Temos uma identidade, usos, costumes, culturas e línguas próprias, temos riqueza cultural e intelectual a defender, para quê rumarmos a uma sociedade cinzenta quando na realidade o que nos fez evoluir foi exactamente o contraste, foram as diferenças ambientais foram as formas de viver diversas, foi a capacidade de adaptação ao meio, foi a busca de pontos de convergência e lá vem de novo a identidade e a forma como nos identificamos com os nossos semelhantes, sim a identidade que comprovadamente nos fez agrupar e agregar dando-nos o espírito de nação, o orgulho de sermos quem somos, mais uma vez ressalvo, vencemos e ultrapassámos no passado grandes barreiras e obstáculos, desde doenças, cataclismos, guerras ou outras situações.
Uma nação e a sua identidade funcionam num espírito de familia, num espírito de grupo, temos várias coisas que nos identificam tais como a religião, a língua e até a nossa forma de interagir, a forma como interagimos, a forma como aceitamos as diferenças culturais, mas isso não quer dizer que nos deixemos arrastar para a tal sociedade amorfa e cinzenta, temos uma consciencia colectiva, somos um todo, somos uma nação, é esse espírito que nunca poderemos esquecer, se tal acontecer estaremos irremediávelmente condenados ao fracasso, seremos apenas números e dados estatísticos, meros objectos ao serviço do sistema, serviremos um sistema que nos manipula e inibe de quaisquer liberdades individuais, inclusivamente a liberdade de pensamento, portanto meus caros, se querem continuar esta empresa de séculos ou milénios, está na hora de mudar de atitude, de mudar de paradigma, puxem pela cabeça, raciocinem, usem o cérebro, afinal é por isso mesmo que nos consideramos inteligentes, será que o somos realmente?

Alexandre Sarmento

Artigos recentes

Comentários recentes

Arquivo

Categorias

Meta

Alexandre Sarmento Written by:

Be First to Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *