Como alguns “heróis” abrileiros destruíram todo um sistema produtivo!!!

Trago-vos hoje esta preciosidade, uma carta escrita por um cantador abrileiro, um elemento que só adquiriu protagonismo como artista pelo facto de pertencer a uma força política, um apparatchik, neste caso do PCP, sendo por isso um dos instrumentos da subversão das massas, subversão de gente diminuída em termos intelectuais e culturais, bem sabemos como as coisas se passaram.

Foto de Alexandre Sarmento.

Pelo menos alguns de nós, temos suficiente acuidade intelectual para entender o que realmente se passou nos anos conturbados pré e pós revolução, tivemos uma força política que tudo fez para destruir tudo aquilo que de positivo se foi construindo ao longo de séculos, destruir é mesmo a matriz de qualquer bom sistema comuno-socialista, destruir porque é esse mesmo o objectivo dessa ideologia, uma ideologia que se dedica a maldizer e combater o sistema capitalista, mas que no fundo é essa mesma ideologia que serve para abrir as portas a esse mesmo capitalismo, bem podemos olhar para o que sucedeu com as empresas neste país em poucas décadas.

Foto de Alexandre Sarmento.

Assistimos à destruição de toda a estrutura produtiva, grandes lutas por parte dos sindicatos, legislação, e entraves à livre iniciativa, foi o que vimos durante décadas, fecharam as portas de grande parte do tecido empresarial, acabaram com o pequeno comércio e industria e entregaram tudo de mão beijada aos interesses internacionais, é este o modo de acção das forças políticas comuno-socialistas-capitalistas, essa é a verdade.

Foto de Alexandre Sarmento.

Percebemos assim o papel dos artistas, os verdadeiros instrumentos de manipulação, aqueles que mais rapidamente tocam no coração do povinho, deste povinho incauto e manipulável, deste povinho que se deixa levar por uma grandoladas e umas festarolas, um barrete nos cornos, umas bandeirinhas e ficam felizes da vida, qualquer um mais esperto que saiba jogar com as palavras para um povo iletrado e imbecilizado é como se de uma escritura se tratasse, infelizmente acreditaram e acreditam em tudo e pior, chegam a um ponto em que percebem que foram manipulados mas insistem na receita, preferem viver em função da sua imbecilidade em vez de mudarem de atitude, de evoluírem, em suma, enfiam-lhes uma cassete e eles nem sequer questionam, é este o triste retrato de um esquerdopata, falando português, burro até ao tutano!!!

Foto de Alexandre Sarmento.

Ficam aqui estas fotos de uma carta na qual por sinal figuram os nomes de alguns artistas que sem terem motivo para grande reconhecimento como tal, assim conseguiram atingir um patamar que nunca por mérito próprio conseguiriam, foram sim elementos que serviram um projecto de destruição de um país, terroristas verdadeiros, manipuladores de massas, subversores, uma “cambada” como diria Vera Lagoa, uma cambada de parasitas , uma cambada que se dedicou a viver do sistema, essa é a verdade!!!

Temos hoje o resultado das acções desta gente sem escrúpulos, temos um país e um povo devassado, esfarrapado, pobre, triste, e sem esperança no futuro, é este o grande fruto das “abriladas e grandoladas“, na realidade comeram mesmo tudo e não deixaram nada, ou melhor, até deixaram, deixaram um país completamente dependente do exterior e uma dívida impagável, coisas de uma revolução que o nunca foi, uma abrilada, uma farsa, alguém terá ainda dúvidas???

Resultado de imagem para antónio josé saraiva

Relembro aqui uma frase de António José Saraiva, “os cravos que outrora candidamente tomámos como símbolo de liberdade esfumaram-se sobre um monte de esterco”.

Alexandre Sarmento

Artigos recentes

Comentários recentes

Arquivo

Categorias

Meta

Alexandre Sarmento Written by:

One Comment

  1. Na prática, o que se deu foi uma espécie de “cubanização” de Portugal, pois tal como há cubanos que têm a cabeça completamente lavada pelo regime e por isso julgam viver num autêntico “paraíso do povo”, assim também muitos portugueses vivem a julgar que o actual regime os defende e zela pelo seu bem. Acreditam mesmo que a “democracia” existe e que quem governa e aparece na televisão lhes diz a verdade. Acreditam nisto tudo, tal como uma criança inocente acredita no Pai Natal. É triste.

    Lamento informar os abrileiros fanáticos, mas tal como o Pai Natal não existe, também é verdade que quem hoje nos (des)governa não zela pelo nosso bem, nem nos defende. Há 42 anos entregaram Portugal nas mãos de filhos da puta e hoje, continuamos a ser governados por filhos da puta. Não sei quando é que isto vai ter um fim, mas posso-vos garantir que isto vai ter um fim e talvez muito mais rápido do que a maioria pensa. Não acreditam em mim? Então olhem para a Europa e tentem apenas “farejar” o cheirinho do fermento explosivo que se está a cozinhar lá fora, a “festa” que aí vem promete, promete e de que maneira!

    Mais aqui:

    http://historiamaximus.blogspot.pt/2016/04/luta-luta-companheiro-luta.html

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *