Afinal que justiça temos em Portugal???

“Tou-me cagando para o segredo de justiça!!!”
Palavras da segunda figura do regime, eu acrescento e assumo, palavras inteiramente minhas, tou-me cagando para a justiça, para a justiça que temos de há décadas para cá.
Pergunto eu.
Será que existe justiça neste país desde 1974?
Será que apenas há uma mão pesada da justiça para crimes menores?
Será possível ter uma sociedade funcional sem uma justiça verdadeira que não faça distinção entre ricos e pobres, entre os que pertencem a agremiações criminosas que se alimentam das falcatruas dos nossos políticos, ou melhor, associações que vivem em regime de concubinato com a máfia política deste país  e o mero cidadão honesto, trabalhador e contribuinte?
Mas afinal a quem serve a justiça neste país, justiça essa que deveria ser o garante dos direitos dos cidadãos mas que no final defende apenas os interesses das associações mafiosas que se dedicam a delapidar a coisa pública, ou seja, daqueles que se dedicam a sacar do bolso do contribuinte os poucos “tostões” que infelizmente e à custa de tanto trabalho temos para chegar ao fim do mês de forma a manter o nosso bom nome, fartamo-nos de fazer sacrifícios enquanto que para muitos, os tais parasitas, os tubarões da politica e seus comparsas de crime se dedicam a ostentar, e na realidade a gozar com a nossa cara, pasme-se, até nestes processos mediáticos, todos nós sabemos perfeitamente e sem sombra de dúvida que estamos na presença de crimes, alguns de lesa-pátria e vemos os prevaricadores desfilar como se fossem eles mesmos as vítimas.
Mas que merda de sistema é este em que uma cambada de prostitutos, entre os quais advogados, procuradores, juízes, deputados, ministros ou ex-ministros, banqueiros e mais uns quantos pertencentes a lojas maçónicas se tornaram intocáveis? Mas que país é este afinal em que nós simples cidadãos somos espoliados de quase tudo, direitos nem vê-los, apenas temos obrigações, deveres, sim o dever de sustentar esta corja corrupta, esta cambada de malfeitores, sustentamos e somos roubados por todos aqueles que por obrigação e porque somos nós quem lhes paga o salário deveriam pugnar por defender os nossos interesses, os interesses da nação e não os interesses de uns poucos que se alimentam da riqueza que geramos.
No fundo é isto, no fundo foi para isto que fizeram uma merda de uma “revolução”, uma forma de instituírem o saque à coisa Pública, uma forma de roubarem o que pertencia ao povo português, o que tanto trabalho e sacrifício conseguimos alcançar, será este o país democrático que nos prometeram, será este o país da igualdade tão propalado pela cambada abrileira-grandoleira que vendeu esta nação aos grandes interesses internacionais, porra, chega de falsidades, basta de mentira, assumam de uma veze digam-nos na cara que este país não é para pobres, este país não é para verdadeiros portugueses, este país afinal é para gente corrupta, ciganos e muçulmanos, essa é a verdade, somos portugueses mas somos tratados como merda, somos os capachos de um regime fasco-comuno-socialista, essa é a verdade, e para terminar só me apetece perguntar, para quando nos meterem em Gulags ou campos de concentração?
Escravos já somos, tudo nos comem, dentro em pouco creio que até nos beberão o sangue, cambada de vampiros, comem tudo e não deixam nada, nunca a canção do Zeca se aplicou tão bem como hoje, lamentávelmente este é o retrato do meu país, do meu Portugal outrora grande e respeitado, hoje completamente a saque, saqueado até ao último recurso, vergonhoso, e justiça, onde anda, longe, muito longe, quem sabe nas Ilhas Caimão!!!
E vem-me à memória uma frase batida, “os cravos que outrora candidamente tomámos como símbolo de liberdade esfumaram-se sobre um monte de esterco”, uma frase do saudoso António José Saraiva…

Alexandre Sarmento

Artigos recentes

Comentários recentes

Arquivo

Categorias

Meta

Alexandre Sarmento Written by:

Be First to Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *