Somos Portugueses, Este País Pertence-nos, Vamos Salvar Portugal…

 

Então vamos supor que vivíamos num país e num continente em que nada daquilo que parece, realmente é!!!    Como todos sabemos este país tem sido flagelado por uma brutal vaga de incêndios, incêndios estes que parece terem sido feitos por medida, em dias de condições atmosféricas adversas, em dias no mínimo suspeitos, já repararam que as grandes ocorrências têm tido lugar aos fins de semana, digo isto apenas a título de curiosidade, ou não!!!

Será que o terem ocorrido aos fins de semana e em época estival não tem um objectivo por trás, gente deslocalizada, seja por motivos de lazer, visitas a familiares e amigos, ou mesmo praia ou outro tipo de ocupação de tempos livres, o certo é que grande parte da população estaria na hora dessas ocorrências fora dos seus locais habituais, seja de trabalho ou mesmo habitação…

Como todos sabemos houve falhas imensas neste processo, desde a falha dos meios de detecção, ao atraso no combate às chamas, na coordenação ou ausência de meios de combate, em suma uma falha de sistema completa, começando pelo topo da hierarquia, ou seja o próprio governo, orgão máximo da nação que falhou em todas as frentes…

Resultado de imagem para protecção civil

 

Houve falhas gravíssimas e porquê?

Porque em primeiro lugar há neste país uma completa inversão no modo como as instituições deveriam interagir ou entrar em acção, senão vejamos, quem tem realmente conhecimento do terreno, quem tem conhecimento e proximidade para agir em tempo útil senão as corporações de bombeiros, quem conhece locais, acessos, trilhos, linhas de abastecimento de águas e outras pormenores de crucial importância, quem é que realmente lida em proximidade com a população senão as corporações de bombeiros locais?

Em segundo lugar, temos uma instituição que comprovadamente falhou em todos os campos, a ANPC, uma instituição que mais uma vez não passa de um embuste criado apenas com o objectivo de arranjar mais uns tachos para os boys do sistema, para os boys da cor, gente sem conhecimentos do terreno, gente sem experiência nestas lides, gente que apenas ocupa um lugar porque tem de ocupar, fazer a vontade e lutar pelas já tradicionais mordomias que o poder deixa ao seu alcance, esquecemos os que verdadeiramente são merecedores de confiança em detrimento de uma corja de incompetentes, de uma corja de ignorantes, de uma corja de irresponsáveis, digo isto com mágoa, mas é o que sinto, um retrato fiel até mesmo dos governos das últimas décadas. Estamos nas mãos de gente que esquece os verdadeiros problemas do seu povo, gente que apenas se alimenta do sistema, parasitas do sistema portanto!

Resultado de imagem para governo portugal

Em terceiro lugar culpo o próprio povo português, primeiro pela sua ausência, pela sua apatia, pela sua ignorância em relação aos assuntos do país e da nação, portanto um povo que não sabe escolher, um povo que anda à deriva, um povo submisso a um sistema que nada mais é do que um mero suporte financeiro do regime, um povo sem direitos, um povo esquecido no essencial, um povo apenas com deveres, um povo que não tem retorno dos seus sacrifícios, um povo que não é devidamente protegido por quem o deveria fazer, neste caso o governo da nação e as suas instituições de defesa civil.

Outro caso que considero de suma importância, e aí sim começam as minhas verdadeiras suspeitas, será que todas estas falhas, estes erros sistemáticos não serão programados, quem me garante que o que está por trás destas tragédias no nosso Portugal profundo, não será mesmo varrer de vez com o nosso povo destes territórios, já pensaram nisso?

Uma nova forma de colonizar, deixando as populações ao abandono, deixando-as sem esperança e sem meios, forçando essas mesmas populações a ser deslocalizadas, quantas vezes forçando-as a imigrar, deixando deserto este nosso coração do país, outrora o motor do desenvolvimento, agora sem expressão, sem meios e votado ao abandono, o coração de um país sem acessos condignos, sem acesso à cultura, sem apoios que promovam a fixação de população neste mesmo interior…Digo isto porque estando estas vastas áreas abandonadas pouco ou nenhum valor venal terão no caso de serem adquiridas por grandes corporações ou interesses nacionais ou estrangeiros, essa é a verdade, estamos a ser escorraçados do nosso próprio território sem que nos demos conta do que realmente se está a passar.

Imagem relacionada

Já o dizia o General Galba, um romano que viveu três séculos antes de Cristo, «Há, na parte mais ocidental da Ibéria, um povo muito estranho: não se governa nem se deixa governar!», terá sido desta que alguém nos deu a volta e em vez de nos governar conseguiu ir mais além, chegando ao ponto de nos correr do nosso próprio território, será que não estão a retirar-nos deste território para o entregarem nas mãos de outras gentes, outros povos?

Já pensaram se não será o objectivo colocarem neste território a horda de refugiados que todos os dias entra nesta Europa, será esta a nova colonização, será que nos entregaram às mãos ou nos querem escravizar ou servir de carne para canhão no confronto que se avizinha entre duas culturas, Árabe e Europeia, e duas religiões, o Cristianismo e o Islão, todos sabemos que em ambos os casos não somos miscíveis, somos mesmo imisturáveis, temos então uma situação fácil de adivinhar, ou seja o confronto ou o extermínio de um dos lados dado que é impossível a mestiçagem em termos raciais ou culturais…

Resultado de imagem para islão

Espero que reflictam bem sobre o que acabei de expor, é hora de acordar e ver quem realmente nos governa e para quem governa, a quem devem obediência a quem servem na realidade, e não se trata neste caso de esquerdas ou direitas, mas sim de um sistema completamente dominado pela maçonaria, dominado pelo grande capital sionista, dominado pelos interesses internacionais, quem somos nós, quanto valemos, para essa gente, pouco, valemos muito pouco ou mesmo nada, não passamos de números e dados estatísticos, somos perfeitamente dispensáveis e descartáveis, no fundo estamos a ficar ao nível daquilo que aconteceu com os autóctones dos países africanos de há muitas décadas até hoje, mortos vivos, é nisso que os nossos governantes nos estão a tornar, e nós infelizmente e não consigo explicar o porquê alinhamos no jogo!

Resultado de imagem para maçonaria politicos portugueses

A cambada Maçónica, ou melhor, uma ínfima parte dela!

 

Deixámo-nos envolver em coisas que só nos desviam dos nossos reais interesses, que nos alheiam da realidade, que nos tornam perfeitos ignorantes em relação a tudo aquilo que se passa à nossa volta, tanta tecnologia, tanta informação, afinal para quê se tudo está montado de forma a fazer-nos esquecer aquilo que somos na realidade, seres humanos, seres inteligentes, seres com sentimentos, seres com história, seres com tradição, somos portugueses, não somos meros cidadãos do mundo, temos muito ainda a fazer, à imagem daquilo que fizemos no passado, temos que arregaçar as mangas e lutar pelo nosso futuro e não nos resignarmos à nossa triste sorte, o caminho faz-se caminhando, para evoluirmos é preciso fazer sacrifícios, é hora de traçar um novo rumo e deixar-nos de facilitismos, amigos nada se faz sem esforço, nada se faz sem trabalho, e mais, está na hora de voltar a unir esta mui nobre e antiga nação, afinal somos portugueses, somos um grande povo, façamos outra vez de novo este um grande país, só o não fazemos se não quisermos, temos tudo aquilo que necessitamos, temos o sangue, temos a alma lusitana, temos nove séculos de história como nação soberana, só precisamos acordar deste pesadelo, precisamos de sentir de novo orgulho nos nossos antepassados e não esquecer como nem porquê chegámos até hoje como portugueses….

Alexandre Sarmento

Artigos recentes

Comentários recentes

Arquivo

Categorias

Meta

Alexandre Sarmento Written by:

Be First to Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *