Renascer de um povo!!!

Muitos pensam que sou um revolucionário, outros um reaccionário, outros um agitador, um agent provocateur…
Não me considero nada daquilo que pensam de mim, sou na verdade um português orgulhoso da minha mui nobre e antiga pátria, adoro a nossa cultura, adoro a forma de estar que nos trouxe até hoje como nação soberana, somos na realidade um povo a quem este mundo muito deve, fomos nós os primeiros e grandes globalizadores, deixámos a nossa marca, o nosso selo por todos os territórios por onde passámos, levámos cultura, levámos desenvolvimento, levámos connosco o que de melhor tínhamos, levámos tantas vezes paz e bem estar a povos arqui inimigos, levámos a nossa alma, a nossa raça, levámos o melhor de nós, o melhor que sabíamos, e isso é um facto inegável.

Resultado de imagem para v imperio
Pena hoje grande parte dos nossos, negarem a grandiosidade de outrora, denegrirem mesmo aquilo que fomos, terem mesmo vergonha dos nossos feitos, mas afinal quais são mesmo os fundamentos de uma nação senão a sua história, suas conquistas, suas batalhas, o sangue derramado pelos nossos antepassados, o brilhante trabalho dos nossos homens da cultura, das artes, da ciência, e mesmo o esforço do vulgar cidadão que por muito pouco que tenha feito individualmente, em termos de nação fez um esforço notável, mesmo o motor de tudo o resto, que é feito desse espírito, pergunto eu, onde estão hoje os portugueses, onde está o orgulho de pertencer a esta mui nobre raça, a essa estirpe de homens bravos, gente respeitada por este mundo fora, não há um ponto no globo onde os portugueses não tenham estado ou deixado de alguma forma a sua marca, já pensaram nisso?
Penso muitas vezes, o que aconteceu, o que se perdeu, o que se passou com este povo?
Amolecemos, adormecemos, apodrecemos ou apenas desaparecemos como nação una e coesa, ter-nos-emos rendido, teremos desistido de lutar pelos nossos ideais, ou teremos mesmo perdido os nossos ideais, teremos nós perdido a nossa identidade?

Resultado de imagem para v imperio
Custa-me imenso, é com enorme dor que constato que estamos hoje reduzidos a um punhado de homens e mulheres rendidos, tristes e macambúzios, sem esperança alguma no futuro aceitando tudo aquilo que nos impõem sem reclamar, aceitamos tudo como se fosse o nosso destino termos que aceitar asimposições de uma sociedade sem respeito pelo individuo, sem respeito pelo livre pensamento, sem respeito pela livre iniciativa, e sem respeito pela cultura, sem respeito pela identidade cultural de um povo, sem respeito por tudo aquilo que nos define, a nossa raça e alma…
Será que caminhamos para a nossa auto-extinção, será isso mesmo que buscamos, ou talvez não!!!
Cabe-nos inverter este ciclo, esta tendencia, esta auto-escravização por sistema que nos tolhe, que nos limita e nos suga o sangue, que nos rouba tudo até a nossa capacidade de reacção, a nossa capacidade de raciocínio, que nos retira inclusivamente a nossa espiritualidade, a nossa humanidade.
Que mais faltará para que este povo acorde, para que este povo volte a unir-se de novo em torno de um verdadeiro projecto, de um projecto pioneiro, de um projecto em que o espírito de cada qual seja mesmo o centro do universo, a busca do nosso quinto império, o império do espírito?
Impossível, não creio, difícil, talvez, mas impossível não, nada é impossível para um ser humano, basta querermos, duvidam, não, não duvidem pois temos muitas mais capacidades do que aquelas que estão à superfície, somos humanos, somos portugueses, somos homens e mulheres de raça, o nosso ADN o comprova, é hora, a hora é agora, vamos acordar e dizer, presente, vamos à luta.

Viva Portugal

Alexandre Sarmento

Artigos recentes

Comentários recentes

Arquivo

Categorias

Meta

Alexandre Sarmento Written by:

Be First to Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *