Olhar a Terra como um todo, um gigante ecossistema…

Num momento como este, em que tanto se fala de ambiente, quer-me parecer que esse mesmo ambiente foi relegado para um lugar secundário, este tão propalado ambiente e que tanta celeuma tem trazido a esta sociedade, hoje para mim não passa de mais uma arma de arremesso política, apenas mais um assunto para encher os noticiários, apenas mais um assunto para promover a fractura, a desunião e criar atritos na nossa comunidade. Sou há muito um ser humano sensível ao mundo que me rodeia, neste caso bastante atento às questões climáticas, e muito em especial a tudo aquilo que está directamente ligado a essas mesmas alterações climáticas.

Resultado de imagem para lixo nos mares e oceanos

Dizem por aí alguns “iluminados” que a quota parte de responsabilidade dos humanos nesta situação é marginal e sem significância, nada de mais errado, nada de mais ignorante pois vivemos num verdadeiro ecossistema em que tudo está intrinsecamente interligado, ninguém fala da acidificação dos oceanos, ninguém fala da perda de biodiversidade, ninguém fala da perda de qualidade do ar que respiramos, tudo isso porquê, será por interesses geo-políticos ou corporativos, lucros ou benefícios a todo o custo sem olhar a meios.

Resultado de imagem para corais

Penso mesmo ser esta questão ambiental um dos items na agenda globalista, um dos pontos em que há aproveitamento pecuniário, falamos por isso de mais uma perfeita fraude, mais uma forma de domínio dos mais fracos pelos mais fortes, falamos de estados evidentemente, e poderemos falar de uma panóplia de organizações ditas ambientalistas que mais não são que tentáculos das grandes multinacionais, uma forma de lançar a confusão e assim desviar as atenções da verdadeira barbárie que se passa com as emissões de gases poluentes, emissões de toda a espécie de químicos e compostos nocivos, tanto para o ambiente como para a nossa qualidade de vida, pondo mesmo em risco a nossa saúde bem como até provocando alterações genéticas como todos bem sabemos, porquê ignorar, serve a quem a nossa ignorância?

Imagem relacionada

Se juntar-mos às alterações climáticas, a autêntica lixeira em que tornámos este planeta, facilmente chegaremos à conclusão que este planeta muito em breve deixará de ter condições de sobrevivência para um espécie como a nossa, já não falo do efeito para as outras espécies pois a maior parte dos humanos são completamente insensíveis a estes assuntos, ao mundo que os rodeia, temos hoje uma sociedade de consumo completamente rendida às mordomias da vida moderna, esquecendo ou ocultando os efeitos da sua falta de cuidado ou mesmo da sua apatia face a tudo isto, lamentável. Pequenos gestos poderiam fazer muito pelo futuro do planeta, mas infelizmente é muito complicado mudar de atitude, sim atitude, a primeira coisa a mudar para que possamos transformar este planeta, torná-lo sustentável, torná-lo um melhor espaço de convívio, um espaço em que todas as espécies possam coabitar este espaço comum.

Resultado de imagem para lixo nos mares e oceanos

Cimeiras, tratados, acordos, de nada servem se não forem feitos de forma honesta e sem subterfúgios, estou de acordo sim, mas quando houver transparência, quando houver respeito, quando houver seriedade e sobretudo vontade de fazer alguma coisa e não só encher o espaço informativo, ou desinformativo, pois é disso mesmo que se trata, já deram conta que os maiores poluidores além de serem os maiores promotores das organizações ambientais são exactamente aqueles que se furtam a acatar as regras que pretendem impor aos outros países? Acordos vários houve em que isso foi demonstrado, palavras para quê, vivemos num mundo hipócrita, uma sociedade ausente, uma sociedade ignorante, até quando pergunto eu?

Teremos que chegar a um ponto de não retorno para que pensemos tomar medidas, não sei, mas bem me parece!!!

Está mais que visto que os grandes líderes mundiais não têm interesse algum em chegar a acordo, pois devem obediência aos grandes interesses corporativos, teremos que ser nós simples cidadãos do mundo a induzir a mudança, disso não tenho a mínima dúvida, mudar de atitude é preciso…

Alexandre Sarmento

Artigos recentes

Comentários recentes

Arquivo

Categorias

Meta

Alexandre Sarmento Written by:

Be First to Comment

Deixe uma resposta

O seu endereço de email não será publicado. Campos obrigatórios marcados com *